Conhece O Artista: Eduardo Schwart

© Eduardo Schwart

Eduardo Schwart é um designer de joalheria brasileiro. Atualmente ele reside na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Sua família mudou-se da Bélgica e da Polônia para o Brasil antes do início da Segunda Guerra Mundial.

Desde muito jovem, Eduardo sempre soube que queria seguir uma carreia ligada às artes. Sua grande inspiração foi seu avô David que trabalhou como designer de joias na Antuérpia (Bélgica) e no Brasil. Por causa da influência do seu avô, sempre esteve em contato com artes e joias. Eduardo criou seu primeiro design de joia há 25 anos atrás. Sua paixão pelas artes e por joias o levou a um bacharelado em Design no Brasil na Universidade da Cidade. Durante a sua graduação, um projeto chamado UniversidArt selecionou uma de suas peças inspirada em Fabergé para uma exposição no Museu Nacional de Belas Artes do Brasil. Posteriormente, ele projetou um anel chamado Arcos da Lapa para um evento oficial brasileiro de celebração da Cidade do Rio de Janeiro. Ao longo de sua carreira, participou de vários cursos de Gemologia e Design.

Atualmente ele trabalha em tempo integral como designer de joalheria. Ainda, Eduardo faz tudo por conta própria para promover sua arte: fotografia de produto, divulgação em redes sociais e networking. Ele espera continuar aprendendo, criando e projetando por muitos anos.

Conte-nos um pouco sobre sua trajetória de vida e profissional.

Meu nome é Eduardo Schwart e eu sou um designer de jóias brasileiro. Atualmente moro no Rio de Janeiro, uma cidade litorânea do Brasil com minha esposa Simone e meu cachorro Billy. Minha família é originária da Polônia e da Bélgica. Quando a Segunda Guerra Mundial estava prestes a eclodir, minha família veio para o Brasil.

Minha grande inspiração foi meu avô David, que trabalhou como designer de joias na Antuérpia (Bélgica) e no Brasil. Minha paixão por arte e joias me levou a um bacharelado em Design no Brasil na Universidade da Cidade.

Logo após a formatura, um projeto chamado UniversidArt selecionou uma de minhas peças inspirada em Fabergé para ser exibida no Museu Nacional de Belas Artes do Brasil, o que me deixou muito feliz. Atualmente trabalho em tempo integral como designer de joalheria.

O que te inspirou a se tornar um designer de joias?

Eu sempre fui criativo. Desde de muito jovem, sabia que queria uma carreira ligada às artes. Minha grande inspiração foi meu avô David, que me mostrou que trabalhar com jóias é uma experiência maravilhosa. Por causa dele, sempre estive em contato com artes e joias.

Como e onde você trabalha?

Eu trabalho na minha casa. Para a criação de uma peça, primeiro, há muito planejamento, pensamento e brainstorming. Eu gosto de começar meu processo criativo esboçando a arte em um pedaço de papel. Então eu desenho a joia no meu laptop. Eu tenho que selecionar materiais, como ouro, prata, pedras preciosas e semipreciosas e pensar em seus tamanhos, formas e cores. Depois de terminar o projeto, vou a uma oficina de joalheria (a mesma em que trabalho há mais de duas décadas), que possui as máquinas e os ourives necessários para trabalhar. Na minha opinião, estar envolvido na criação de jóias desde o conceito inicial até a peça acabada é uma jornada incrível!

Além disso, eu faço tudo sozinho para promover minha arte. Eu trabalho com mídias sociais, fotografia de produtos e networking. Eu gosto de criar meus próprios gráficos, modelos e temas de fotos no Facebook /Instagram, já que considero relevante contar a história por trás de um design de joias.

Qual é o item mais indispensável no seu trabalho / estúdio?

Uma ideia, meu laptop e minhas ferramentas.

De onde você tira sua inspiração? Você está buscando algum tema em específico?

É valioso para mim garantir que uma joia evoque mensagens e sentimentos positivos. Minha inspiração vem principalmente da minha admiração pelas artes, natureza e cultura judaica. Sou constantemente inspirado em vários temas, como árvores, flores, animais, movimentos artísticos, arquitetura, lugares bonitos que visitei e cultura judaica. Atualmente, estou estudando movimentos artísticos do século XIX e do início do século XX, como o Impressionismo, o Pós-impressionismo e o Art Nouveau. Já criei brincos inspirados nas pinturas de Paul Gauguin da Polinésia Francesa. Além disso, estou criando uma linha de joias inspirada no estilo fluido da Art Nouveau.

Em quais projetos você está trabalhando atualmente?

Atualmente estou estudando Design 3D e corte a laser.

Eu me considero um admirador dos animais, então eu comecei uma linha de joias retratando espécies vulneráveis ​​e ameaçadas de extinção, como elefantes e arara azul, entre outros. É crucial lembrar que as populações globais de animais selvagens diminuíram significativamente em apenas algumas décadas e as espécies estão desaparecendo em todo o mundo mais rápido do que nunca.

© Eduardo Schwart

Qual é o seu item favorito na sua coleção atual?

É difícil dizer qual peça de joalheria é a minha favorita. Considero minha Coleção Judaica verdadeiramente especial porque me conecta com a cultura e a tradição judaicas e me faz sentir mais próximo do meu bisavô, que foi rabino e professor na Polônia, Bélgica, Alemanha e Brasil.

Como você sabe que uma peça está terminada?

Quando uma joia me faz sorrir! Eu me considero um perfeccionista. Eu sei quando uma peça se encontra finalizada quando eu não quero mudar nada e quando sinto que meu cliente ficarásatisfeito.

Você faz trabalho sob encomenda?

Sim. Na verdade, a maioria do meu trabalho é feita sob encomenda. É uma alegria criar projetos de joias personalizados. O trabalho sob encomenda é uma oportunidade para me desafiar!

Qual foi a primeira peça de joalheria que você já vendeu?

Eu vendi um anel de ouro com diamantes e rubis para uma amiga da minha mãe.

Em qual projeto você gostou mais de trabalhar?

Eu realmente gostei de trabalhar na minha coleção de brincos inspirados no Palácio de Versalhes e, como já mencionei, na minha coleção de pingentes retratando animais em risco de extinção.Vale ressaltar que o trabalho com mídias sociais, fotografia de produtos, design de fotos e networking tem sido emocionante.

O que você deseja alcançar com o seu trabalho e quais são seus desejos para o futuro?

Eu estou otimista sobre o futuro. Espero continuar aprendendo, criando e projetando por muitos anos. Eu gosto de imaginar onde o design de joias pode me levar! Espero continuar expandindo meu pequeno negócio e compartilhando minha arte em plataformas como Instagram e Facebook.

Onde podemos encontrar o seu trabalho?

Eu compartilho minha arte através de minhas páginas de mídia social no Instagram e Facebook. Eu vendo meus produtos localmente, mas também envio para o exterior.

Instagram: @eduschwart

Facebook: Eduschwart

Email: eduschwart@gmail.com

© Eduardo Schwart

Post Author: Admin